Mae Felicia




Entao voce depara com um bebe super fofo e fica com uma vontade de apertar.... 
Quem nunca?


Meus filhos sofrem comigo, aperto o tempo todo. As vezes saio ate de perto,
me considero uma " mae Felicia"...rsrsrsr, mas segundo cientistas, ha uma explicacao para isso, vejam essa materia...

De acordo com um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, responder a uma experiência positiva (uma criança fofa) com uma emoção negativa (vontade de apertar ou morder) é uma forma que o cérebro humano tem de regular as emoções diante de situações que mexem com o nível dos sentimentos.
“As pessoas podem recompor o equilíbrio emocional com essas expressões”, diz a cientista da área de psicologia e líder da pesquisa, Oriana Aragon. “Elas parecem surgir quando estão dominadas por fortes emoções positivas.” De acordo com o estudo, o mecanismo funciona mais ou menos assim: você vê um bebê tão fofo e se enche de um sentimento enorme de adoração. Para regular o corpo, depois de uma dose pesada de emoção, o cérebro manda reações contrárias, com o objetivo de reequilibrar as emoções causadas por aquele excesso. O princípio é o mesmo para aquelas situações em que choramos de alegria e rimos de nervoso.

baby adorable kid cute baby infant


“As pessoas podem recompor o equilíbrio emocional com essas expressões”, diz a cientista da área de psicologia e líder da pesquisa, Oriana Aragon. “Elas parecem surgir quando estão dominadas por fortes emoções positivas.” De acordo com o estudo, o mecanismo funciona mais ou menos assim: você vê um bebê tão fofo e se enche de um sentimento enorme de adoração. Para regular o corpo, depois de uma dose pesada de emoção, o cérebro manda reações contrárias, com o objetivo de reequilibrar as emoções causadas por aquele excesso. O princípio é o mesmo para aquelas situações em que choramos de alegria e rimos de nervoso.






Entao da proxima vez que voce tiver esse desejo incontrolavel, nao se assuste,e se controle para nao exagerar no "carinho"
Fonte: babycidade.com.br
Abreijos
Bel, a mae!

Parto BrasilXLondres

Em julho de 2005 descobri minha primeira gravidez, eu estava de ferias no Brasil e decidi não voltar para Londres para ter o bebe, o motivo? Ouvia todo tipo de história de terror sobre o parto na Inglaterra. Então eu fiquei! E na primeira consulta ao obstetra já avisei que pago plano de saúde para não ter que ter um parto normal.

Tive uma gravidez super tranquila e no dia 08 de março de 2006 as 11h da manhã nasceu o Pedro, de parto cesáreo, foi tudo bem, minha recuperação foi ótima só fiquei 1 dia no hospital, com três dias eu já estava me sentindo muito bem.... 9 anos depois descubro minha terceira gravidez ( infelizmente um ano antes eu sofri um aborto espontâneo de uma gestação de 12 semanas ), morando na Inglaterra com mais informações, li, pesquisei, e trabalhei meu psicológico para um parto normal, talvez até natural...



Mais devido já ter passado uma uma cesariana poderia não ser como planejei. Tive muitos enjoos, dor de cabeça até 26 semanas, um cansaço inexplicável.

Com 41+3 semanas, eu ja estava muito cansada, chorava o tempo todo, depois de tres tentativas de sweep (que é nada mais do que uma tentativa de iniciar o trabalho de parto pela separação manual da membrana em volta do bebê e da cérvix)  nada acontecia...

Com 41 semanas de gestação fui ao hospital e marcaram minha cesariana para 01/12/15 Rosto pensativoRosto chorando. Na madrugada do dia 29 de novembro às 2h da manhã senti uma dor forte, uma dor diferente, eu sabia que era a hora, fui ao banheiro e havia sangramento, liguei para o hospital e me falaram para ir (eles pedem para ligar antes para se prepararem) estava com contracoes ainda irregulares fiquei monitorada por uma hora a midwife chamou o médico e ele disse que eu poderia ir pra casa esperar, mais ela resolveu fazer o toque, minha bolsa ja estava estouradaRosto gritando de medo (eu não tive uma cachoeira descendo pelas pernas, como acontece normalmente ) então ela disse para eu caminhar ali mesmo no hospital, e voltei a ser monitorada, já começou o trabalho de parto , que dor Rosto enrubescidoRosto enrubescidoRosto enrubescido, mais com muita calma, respiração controlada tudo estava indo bem, não tomei nenhuma medicação para diminuir a dor, nem o tal do gás (saiba mais aqui) que é oferecido eu não quis, colocaram um clip para monitorar os batimentos cardíacos do bebê, tiveram que tirar amostras (varias vezes porque a maquina do hospital estava com problemas e quem sofreu com isso fomos nosRosto nervoso) de sangue da cabeca dele para saber a oxigenação do cerebro e essa foi o unico momento em que me descontroleiRosto pensativo...

Enfim depois de quase 10h de trabalho de parto e só 4cm de dilatação decidiram que seria melhor pra mim e principalmente para o bebe, fazer a cesariana. Fiquei triste, muito mesmo, pensei "sofri" tanto pra nada? Mais ja estava nas maos de Deus e Ele quem decide tudo em minha vida! Teve uma equipe medica maravilhosa que me atendeu, e fizeram o possivel para realizar meu sonho de um parto normal, foram anjos em minha vida. Quando cheguei na sala de cirurgia estava tocando Tom Jobim, e assim nasceu o Benjamim (ao som de Garota de Ipanema) 3.688kg as 16:23h em 29 de novembro de 2015...

Quanto ao medo do parto, acho que aqui na Inglaterra eles estão muito mais preparados para te ajudarem a ter um parto tranquilo, eu ate teria mais filhos...mais ja "fechei a fabrica", rsrsrsrs






Abreijos
Bel, a mae!



Powered by Blogger.